MBA Projeto, Execução e Desempenho de Estruturas & Fundações - Pós Graduação - IPOG - Especializando Vencedores

Pós-Graduação

Tamanho do texto

MBA Projeto, Execução e Desempenho de Estruturas & Fundações

  • Introdução
  • Público
  • Formação Curricular
  • Certificação
  • Documentos

   A construção civil brasileira está passando por uma significa transformação nas últimas duas décadas, tanto decorrentes de mudanças nos cenários econômico, regulamentar e tecnológico nacional, quanto internacional. Dentro deste contexto transformador o potencial econômico da construção brasileira tem se mostrado cada vez mais estratégico para as pretensões de crescimento do país, não só pela necessidade de melhorias na qualidade de vida da população, com a expansão da infraestrutura e das edificações, como também pelo fato de ser um setor da economia de grande geração de renda para o país.

   Neste panorama de fortes transformações toda a cadeia produtiva da construção civil está sendo exigida para que também se adapte a esses novos tempos, diferente dos vários anos de estagnação, nas décadas de 80 e 90. O setor de insumos vem disponibilizando produtos com alto grau de valor agregado para agilizar os processos construtivos, enquanto que o elo da construção percebe a necessidade de se industrializar para tornar-se mais competitivo, eficiente e com melhor qualidade. Antagonicamente, há ainda uma grande parte da construção civil ainda “marginalizada”, com sistemas construtivos de baixo desempenho, alto desperdício produtivo e utilizando insumos precários e de baixa qualidade, aproveitando ainda o estereótipo prevalecente de ser muito manufatureiro e artesanal. O que se percebe, portanto, a partir deste breve diagnóstico é que os desafios são muitos, como também as oportunidades de se aproveitar o momento para evoluir tecnológica e economicamente.

   A atual forma de se construir praticada por várias empresas em muito se difere da construção tradicional. As estruturas estão mais esbeltas, os concretos e aços são mais solicitados. Racionalizando-se os processos construtivos, a construção fica mais leve e sujeita, por exemplo, a variações térmicas, ou à ação do vento. Há intensiva diversificação dos sistemas de fundações, adoção de técnicas refinadas de cálculo estrutural, desenvolvimento de modelos de transmissão de som e transmissão de calor para utilização de novos sistemas de vedação, novas concepções de sistemas prediais de água, energia e detecção de incêndios. Novos materiais vêm sendo paulatinamente incorporados às construções, como os polímeros, concretos de alto desempenho e autoadensáveis, blocos encaixáveis para alvenarias, revestimentos à base de resinas sintéticas, painéis pré-fabricados para fachadas e as paredes e estruturas industrializadas com montagens a seco (drywalls, steel frame, wood frame, etc.).

   Nas obras correntes os custos associados à infra e superestrutura alcançam magnitudes de ¼ do valor global do empreendimento, necessitando com isso que os profissionais tenham grande capacidade de racionalização dos recursos humanos, materiais e equipamentos, mantendo um elevado nível de qualidade, frente a um mercado cada vez mais competitivo e exigente quanto ao desempenho estrutural das edificações. Toda a cadeia produtiva e os principais agentes envolvidos, com destaque para os clientes, o poder público e as normas técnicas estão crescentemente exigindo da construção civil um nível de excelência técnica e logística que induzem ao profissional o aprimoramento constante de suas habilidades.

   Esse curso de Pós-graduação lato sensu propõem-se atuar nos quatro pilares básicos do campo estrutural: concepção, projeto, execução e controle, com enfoque eminentemente prático e voltado para um adequado desempenho estrutural, como está em voga com a norma de desempenho NBR 15.575. Além disso, haverá a preocupação em fundamentar todo o conteúdo prático com os princípios teóricos, para que assim o profissional tenha maior compreensão das informações adquiridas ao longo dos módulos. É incentivado no curso atividades extra-sala de aula, como visitas técnicas a obras, laboratórios, etc., quando possível e com participação cooperada dos alunos na programação dos eventos.

Diferenciais:
- Pioneiro na consideração em sua grade curricular dos assuntos desempenho das estruturas;
- Todos os professores com sólida formação e atuação no mercado;
- Professores atuam em renomadas instituições/empresas voltadas na área estrutural;
- Professores com experiência acadêmica (grande quantidade de Mestres e Doutores), significativo conhecimento prático, além de muitos possuírem publicações na área;
- Curso voltado para o campo prático e aplicável, incentivando-se sempre o uso de softwares e técnicas executivas;
- Disciplinas que incluem além dos conceitos teóricos estudos de casos práticos e exercícios aplicados;
- Sólida formação em tópicos especializados da área de fundações e estruturas, incluindo suas interfaces.

Tem interesse neste curso?

Faça já sua matrícula Indicar a um amigo

Preencha o formulário abaixo para indicar este curso a um amigo!