Computação Forense e Perícia Digital - Pós Graduação - IPOG - Especializando Vencedores

Pós-Graduação

Tamanho do texto

Computação Forense e Perícia Digital

  • Introdução
  • Público
  • Formação Curricular
  • Certificação
  • Documentos

    O constante avanço tecnológico traz uma melhoria contínua na vida das pessoas. Na mesma proporção a esses avanços surgem alguns cometimentos de delitos. Portanto, é fundamental alinhar os avanços tecnológicos com as novas técnicas desenvolvidas, a fim de aprimorar a produção da prova material, tanto no âmbito criminal, quanto civil.

   Com o objetivo de enfrentar essa epidemia de crimes cibernéticos, que assola a rede mundial de computadores, torna-se necessário aos profissionais de TI e organizações públicas e privadas o domínio de técnicas de análise forense, aplicadas no âmbito computacional.

   A análise forense computacional consiste em um conjunto de técnicas para coleta e exame de evidências digitais, reconstrução de dados e ataques, identificação e rastreamento de invasores.

   O curso visa apresentar aos alunos os conceitos essenciais da investigação forense digital, tais como:


- Volatilidade de evidências e coleta de dados em um sistema em execução;
- Recuperação de informações parcialmente destruídas;
- Reconstrução da linha temporal dos eventos;
- Prevenção de armadilhas instaladas por invasores;
- Compreensão da lógica dos sistemas de arquivos;
- Reconhecimento de artefatos maliciosos e técnicas de recuperação de dados armazenados em memória.


   O curso tem enfoque prático, com o finalidade de fornecer aos alunos as habilidades necessárias à investigação de sistemas potencialmente comprometidos, bem como o conhecimento sobre ataques comuns e a preparação para trabalhar em uma investigação legal.

   'Análise Forense Computacional' é voltada para técnicos, analistas e administradores de redes que desejam obter o conhecimento e as habilidades técnicas necessárias à realização de uma investigação forense em sistemas computacionais, bem como para recuperação forense de evidência.

   Além disso, com a nova alteração do Código de Processo Penal, algumas atribuições foram acrescentadas ao assistente técnico. As alterações consistem de alguns pontos básicos (Lei 11.690, de 09.06.08, artigo 159):

   § 4º O assistente técnico atuará a partir de sua admissão pelo juiz e após a conclusão dos exames e elaboração do laudo pelos peritos oficiais, sendo as partes intimadas desta decisão.

   § 5º Durante o curso do processo judicial, é permitido às partes, quanto à perícia:

   I - requerer a oitiva dos peritos para esclarecerem a prova ou para responderem a quesitos, desde que o mandado de intimação e os quesitos ou questões a serem esclarecidas sejam encaminhados com antecedência mínima de 10 (dez) dias, podendo apresentar as respostas em laudo complementar;

   II - indicar assistentes técnicos que poderão apresentar pareceres em prazo a ser fixado pelo juiz ou ser inquiridos em audiência.

   A criação de um curso de especialização para profissionais de nível superior, visando capacitá-los tecnicamente para atuar nessa área, faz-se não apenas necessária, mas fundamental. O IPOG tem a satisfação de oferecer este curso de pós-graduação em Computação Forense e Perícia Digital, desenvolvido e criado por peritos criminais e outros especialistas de diversas áreas do conhecimento científico.

   Ao final do curso, o especialista será capaz de analisar laudos emitidos nas áreas abrangidas pelas matérias ministradas e estará tecnicamente apto a atuar como assistente técnico judicial, bem como produzir esses mesmos laudos utilizando o ferramental tecnológico apresentado no curso.

Tem interesse neste curso?

Faça já sua matrícula Indicar a um amigo

Preencha o formulário abaixo para indicar este curso a um amigo!